public marks

PUBLIC MARKS from tadeufilippini with tag amor

This year

Terça-feira da 14ª Semana do Tempo Comum

Absalão! Absalão, meu filho, meu filho!” Responsório Sl 54(55),13a.14a.15a; cf. Sl 40(41),10b; 2Sm 19,1 R. Se o inimigo viesse insultar-me, poderia aceitar certamente; * Mas és tu, companheiro e amigo com quem tive agradável convívio, que ergueste teu pé contra mim. V. O rei, desolado, subiu ao quarto que está sobre a porta e chorou repetindo e andando: Meu filho Absalão, ó meu filho! * Mas és tu. Segunda leitura Dos Comentários sobre os Salmos, de Santo Agostinho, bispo (Ps.32,29:CCL38,272-273) (Séc.V) Aqueles que estão de fora, queiram ou não, são nossos irmãos Irmãos, exortamos-vos instantemente à caridade, não apenas entre vós, mas também em relação aos que estão de fora, quer sejam os ainda pagãos e descrentes, quer se tenham separado de nós, e de modo que, professando conosco a Cabeça, separaram-se do corpo. Sintamos pesar por eles, irmãos, porque eles continuam sendo nossos irmãos. Quer queiram, quer não queiram, são nossos irmãos. De fato, só deixariam de ser nossos irmãos se deixassem de dizer: Pai nosso. Assim o Profeta falou de alguns: Àqueles que vos dizem: Não sois irmãos nossos, respondei: Sois nossos irmãos. Observai de quem se poderia dizer isto, será que dos pagãos? Não, pois nem os chamamos de nossos irmãos segundo as Escrituras e o modo de tratar da Igreja. Será que dos judeus que não creram em Cristo? Lede o Apóstolo e notai que quando fala de “irmãos” sem mais, somente se refere aos cristãos: Tu, porém, por que julgas teu irmão, ou tu, por que desprezas teu irmão? E em outro trecho: Vós cometeis a iniqüidade e a fraude e isto fazeis contra irmãos. Por conseguinte, aqueles que dizem: “Não sois nossos irmãos”, estão nos chamando de pagãos. Por isso eles querem batizar-nos de novo, declarando que não possuímos o que dão. Por conseguinte, seu erro consiste em negar que somos seus irmãos. Mas então por que nos disse o Profeta: Quanto a vós, respondei-lhes: Sois nossos irmãos; a não ser porque reconhecemos neles aquele batismo que não repetimos? Não aceitando nosso batismo, eles negam que somos seus irmãos. Nós, porém, não repetindo o deles, mas reconhecendo-o como nosso, dizemos: Sois nossos irmãos. Se eles disserem: “Por que nos procurais? Que quereis de nós?” respondamos: Sois nossos irmãos. Mesmo que nos digam: “Podeis ir embora, nada temos convosco!” Pelo contrário, nós temos muito convosco! Nós confessamos um mesmo Cristo, e assim devemos estar em um só Corpo, sob uma só Cabeça. Portanto, nós vos suplicamos, irmãos, por aquelas mesmas entranhas da caridade, cujo leite nos alimenta, cujo pão nos fortalece, isto é,por Cristo, nosso Senhor. Com efeito, é agora a ocasião de termos para com eles grande caridade, muita misericórdia, rogando a Deus por eles, a fim de que lhes conceda sobriedade de pensamento para caírem em si e enxergarem, porque nada absolutamente têm a dizer contra a verdade. De fato, apenas lhes resta a fraqueza da animosidade, tanto mais enferma quanto mais julga possuir maior força. Assim, pela mansidão de Cristo, nós vos conjuramos suplicando em favor dos fracos, dos sábios segundo a carne, dos puramente humanos e carnais, mas ainda nossos irmãos, que freqüentam os mesmos sacramentos, embora não conosco, mas os mesmos. Eles respondem um só Amém, embora não conosco, mas o mesmo. Portanto, derramai diante de Deus por eles o âmago de vossa caridade. Responsório Ef 4,1.3.4 R. Exorto-vos, pois, no Senhor, que vivais dignamente, irmãos, na vocação a que fostes chamados: * Solícitos sede em guardar a unidade que vem do Espírito, pelo laço da paz que nos une. V. Há um corpo somente e um Espírito, é uma somente a esperança da vocação a que fostes chamados. * Solícitos. Oração Ó Deus, que pela humilhação do vosso Filho reerguestes o mundo decaído, enchei os vossos filhos e filhas de santa alegria, e dai aos que libertastes da escravidão do pecado o gozo das alegrias eternas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Conclusão da Hora V. Bendigamos ao Senhor. R. Graças a Deus.

Domingo - VII Semana do Tempo Comum

(via)
Segunda leitura Dos Capítulos sobre a Caridade, de São Máximo Confessor, abade (Centuria 1, cap. 1,4-5.16-17.23-24.26-28.30-40: PG 90,962-967) (Séc.VIII) Sem a caridade, tudo é vaidade das vaidades

FPA - Fundação Padre Anchieta | Assessoria

(via)
11/04/2017 O novo amor é destacado em TERRADOIS Clara Carvalho, Paula Picarelli e Marcos Suchara encenam o episódio que a TV Cultura leva ao ar nesta terça-feira (11/4), às 22h30

Seu Polícia - Zé Neto e Cristiano - LETRAS.MUS.BR

(via)
Seu Polícia Zé Neto e Cristiano exibições 656.629 Seu polícia, é que eu separei recentemente De paixão, eu tô doente Será que o senhor me entende? Os vizinhos tão reclamando do volume do meu som Mas enquanto ela não voltar Eu vou continuar Me afogando no álcool O som do carro no talo Manda a multa, que eu vou pagar Mas enquanto ela não voltar Sofrimento é mato Coração em pedaço Compreenda, por favor O meu amor me deixou Seu polícia, é que eu separei recentemente De paixão, eu tô doente Será que o senhor me entende? Os vizinhos tão reclamando do volume do meu som Mas enquanto ela não voltar Eu vou continuar Me afogando no álcool O som do carro no talo Manda a multa, que eu vou pagar Mas enquanto ela não voltar Sofrimento é mato Coração em pedaço Compreenda, por favor O meu amor me deixou Me afogando no álcool O som do carro no talo Manda a multa, que eu vou pagar Mas enquanto ela não voltar Sofrimento é mato Coração em pedaço Compreenda, por favor O meu amor me deixou

Chuva de Arroz - Luan Santana - LETRAS.MUS.BR

(via)
Chuva de Arroz Luan Santana exibições 693.325 Não mudei de cidade, nem de telefone Só escolhi ser feliz É o mesmo endereço, o mesmo apartamento Em frente à igreja matriz Por isso todo mundo passa E quem nunca passou, vai passar Já tô dizendo aos meus amigos Calma que eu não vou pirar Já pirei! Me apaixonei, perdidamente E o que eu sei, é que daqui pra frente Vai ser nossa cidade, nosso telefone Nosso endereço, nosso apartamento Sabe aquela igreja? Tô aqui na frente, imaginando chuva de arroz na gente! Não mudei de cidade, nem de telefone Só escolhi ser feliz É o mesmo endereço, o mesmo apartamento Em frente a igreja matriz Por isso todo mundo passa E quem nunca passou, vai passar Já tô dizendo aos meus amigos Calma que eu não vou pirar Já pirei! Me apaixonei, perdidamente E o que eu sei, é que daqui pra frente Vai ser nossa cidade, nosso telefone Nosso endereço, nosso apartamento Sabe aquela igreja? Tô aqui na frente, imaginando chuvas Vai ser nossa cidade, nosso telefone Nosso endereço, nosso apartamento Sabe aquela igreja? Tô aqui na frente, imaginando chuva de arroz na gente!

A Primeira Vista - Chico César - LETRAS.MUS.BR

(via)
A Primeira Vista Chico César exibições 495.077 Quando não tinha nada, eu quis Quando tudo era ausência, esperei Quando tive frio, tremi Quando tive coragem, liguei Quando chegou carta, abri Quando ouvi Prince, dancei Quando o olho brilhou, entendi Quando criei asas, voei Quando me chamou, eu vim Quando dei por mim, tava aqui Quando lhe achei, me perdi Quando vi você, me apaixonei Amarazáia zoê, záia, záia A hin hingá do hanhan Ohhh! Amarazáia zoê, záia, záia A hin hingá do hanhan Quando não tinha nada, eu quis Quando tudo era ausência, esperei Quando tive frio, tremi Quando tive coragem, liguei Quando chegou carta, abri Quando ouvi Salif Keita, dancei Quando o olho brilhou, entendi Quando criei asas, voei Quando me chamou, eu vim Quando dei por mim, tava aqui Quando lhe achei, me perdi Quando vi você, me apaixonei Amarazáia zoê, záia, záia A hin hingá do hanhan Ohhhhh! Amarazáia zoê, záia, záia A hin hingá do hanhan Quando me chamou, eu vim Quando dei por mim, tava aqui Quando lhe achei, me perdi Quando vi você, me apaixonei Amarazáia zoê, záia, záia A hin hingá do hanhan Ohhhhh! Amarazáia zoê, záia, záia A hin hingá do hanhan Ohhhhh! Amarazáia zoê, záia, záia

2007

2006