public marks

PUBLIC MARKS from tadeufilippini with tag navegar

May 2010

Casa da Cultura Digital -

A Casa da Cultura Digital orgulhosamente apresenta seus logotipos. O primeiro, já consagrado, abaixo, é o logo utilizado nos diversos eventos que realizamos. Em breve, num evento de cultura digital perto de você. Mas agora temos também uma outra versão… Publicado em: May 5th, 2010 Na categoria: Uncategorized Tags: Comentários: 0. Oficina Tor – o direito de navegar anonimamente Link Permanente Data: Segunda, 22 de março Horário: Das 20h às 22h30 Local: Casa da Cultura Digital Rua Vitorino Carmilo, 459

September 2008

Jornal de Poesia - Fernando Pessoa

(via)
Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa: "Navegar é preciso; viver não é preciso". Quero para mim o espírito [d]esta frase, transformada a forma para a casar como eu sou: Viver não é necessário; o que é necessário é criar. Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso. Só quero torná-la grande, ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo. Só quero torná-la de toda a humanidade; ainda que para isso tenha de a perder como minha. Cada vez mais assim penso. Cada vez mais ponho da essência anímica do meu sangue o propósito impessoal de engrandecer a pátria e contribuir para a evolução da humanidade. É a forma que em mim tomou o misticismo da nossa Raça. [Nota de SF "Navigare necesse; vivere non est necesse" - latim, frase de Pompeu, general romano, 106-48 aC., dita aos marinheiros, amedrontados, que recusavam viajar durante a guerra, cf. Plutarco, in Vida de Pompeu]

WWW.FPESSOA.COM.AR .::. Navegar É Preciso

(via)
Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa: "Navegar é preciso; viver não é preciso."(*) Quero para mim o espirito desta frase, transformada A forma para a casar com o que eu sou: Viver não É necessario; o que é necessario é criar. Nao conto gozar a minha vida; nem em goza-la penso. Só quero torna-la grande, ainda que para isso Tenha de ser o meu corpo e a minha alma a lenha desse fogo. Só quero torna-la de toda a humanidade; ainda que para isso Tenha de a perder como minha. Cada vez mais assim penso. Cada vez mais ponho Na essencia animica do meu sangue o propósito Impessoal de engrandecer a pátria e contribuir Para a evolução da humanidade. É a forma que em mim tomou o misticismo da nossa Raça. Navegantes antiguos tenían una frase gloriosa: "Navegar es preciso; vivir no es preciso."(*) Quiero para mí el espíritu de esta frase, transformada La forma para casarla con lo que yo soy; Vivir no Es necesario; lo que es necesario es crear. No cuento gozar mi vida; ni en gozarla pienso. Sólo quiero tornarla grande, pese a que para eso Tenga que ser mi cuerpo y mi alma la leña de ese fuego. Sólo quiero tornarla de toda la humanidad; pese a que para eso Tenga que perderla como mia. Cada vez más así pienso. Cada vez más pongo En la esencia anímica de mi sangre el propósito Impersonal de engrandecer la patria y contribuir Para la evolución de la humanidad. Es la forma que en mí tomó el misticismo de nuestra Raza. Fernando Pessoa (*) Nota de Soares Feitosa: "Navigare necesse; vivere non est necesse" - latim, frase de Pompeu, general romano, 106-48 aC., dita aos marinheiros, amedrontados, que recusavam viajar durante a guerra, cf. Plutarco, in Vida de Pompeu. Nota de Soarez Feitosa: "Navigare necesse; vivere non est necesse" - latin, frase de Pompeyo, general romano, 106-48 A.C., dicha a los marineros, amedrentados, que recusaban viajar durante la guerra, cf. Plutarco, en Vida de Pompeyo. ©2003-08-14 by Sebastián Santisi, all rights reserved. Revision: 15/12/2005.