public marks

PUBLIC MARKS from tadeufilippini with tag "guia hardware"

2010

Será o fim da computação pessoal de propósito geral?

Será o fim da computação pessoal de propósito geral? Artigos Quando os computadores, que são máquinas que evoluem e podem ser reprogramadas, se tornaram amplamente disponíveis, o burburinho gerado foi merecido. Cientistas, bancos e companhias de seguros, acharam que estavam sonhando; outros, como os escritores de ficção científica, acharam que aquilo era um pesadelo. Hoje em dia, gostando ou não, eles estão em toda parte. Só que parte desses computadores voltados para o uso individual está se distanciando bastante do conceito original de máquina programável. Eles mais parecem ferramentas comuns, com uma utilidade fixa. Seus mecanismos internos personalizáveis só estão acessíveis às pessoas que os desenvolveram. Será que não existe mais mercado para máquinas programáveis pessoais de propósito geral, capazes de fazer de tudo? Vou tentar responder a essa pergunta, levando em conta duas fortes tendências no mercado da computação pessoal: os dispositivos sensíveis ao toque e a computação em nuvem.

2009

como instalar Firefox 3.0.1 no Ubuntu 8.04 - FórumGdH

FórumGdH > Parceria br.mozdev.org > Mozilla Firefox Atualizar essa Página como instalar Firefox 3.0.1 no Ubuntu 8.04

2008

Instalando o Enlightenment E17 no (K/X)Ubuntu

Este é um artigo pra quem deseja instalar de maneira fácil o Enlightenment DR17 no Ubuntu, ambiente gráfico inovador e cheio de atrações. Aqui, vamos te ensinar a adicionar os repositórios corretos e que são atualizados com frequência, além de outras dicas sobre esse desktop que já conquistou milhares de usuários pela sua simplicidade e seu conceito totalmente diferente. Atualizado para o Ubuntu Hardy Heron (8.04).

Atualizando para o (K/X)Ubuntu Gutsy na unha

(via)
Atualizar o sistema operacional sempre foi um paradigma para muitos usuários, principalmente os iniciantes. Chances de erros, pacotes quebrados, X que não inicia, programas que não abrem mais, são motivos pelos quais muitos usuários recomendam uma instalação limpa, do "zero". Porém, para outros, a atualização é uma forma de economia de tempo com uma reinstalação do sistema e personalizações, além de manter toda a configuração que o usuário tinha antes. Obviamente, a melhor forma de se obter um sistema 100% "redondo" e saudável é realmente partindo de uma nova instalação, pois assim nenhum arquivo antigo poderá interferir no funcionamento dos programas. Mesmo sabendo disso, esse artigo ensina a atualizar o sistema de forma que se evite ao máximo a possibilidade de haver algum erro ou quebra de pacotes. Analisando a maioria dos computadores de amigos que atualizo, observo que o principal fator que ocasiona a quebra de pacotes no sistema é a adição de repositórios que não seguem à risca as regras dos pacotes oficiais do Ubuntu, ou seja, a maioria os repositórios não-oficiais. Agora você pode se perguntar: porque não posso fazer tudo isso simplesmente colocando o CD e pedindo para o instalador automaticamente atualizar? Você pode fazer isso, porém, a chance de erros será maior. O computador é, digamos "burro", e quanto maior a interação homem-máquina, melhor será a depuração do que está ocorrendo, e maior a chance de corrigir erros. Também é possivel atualizar o seu Ubuntu usando um simples "apt-get dist-upgrade", mas para evitarmos ao máximo o número de erros, vamos aqui usar o aptitude, que é uma versão mais "inteligente" do apt. É preciso estar de posse do CD de instalação Alternate do seu (K/X)Ubuntu, pois ele contém todos os pacotes de uma instalação normal. Se você ainda não baixou, entre no site: Ubuntu: http://ubuntu.c3sl.ufpr.br/releases/gutsy/ Kubuntu: http://ubuntu.c3sl.ufpr.br/releases/kubuntu/gutsy/ Xubuntu: http://cdimage.ubuntu.com/xubuntu/releases/feisty/release/ E baixe a versão para o seu processador na versão Alternate, lembrando que a versão LiveCD não serve. Ela, assim como o Kurumin, por exemplo, não instala pacote por pacote, e sim faz uma cópia do sistema inteiro que está rodando a partir do CD. Portanto, ela não contém todos os pacotes de instalação. Começaremos então instalando o aptitude propriamente dito, rodando no terminal, como root: # apt-get install aptitude Aguarde até o término da instalação. A seguir, vamos alterar cuidadosamente o sources.list, trocando a MAIORIA das expressões "feisty" por "gutsy". Aqui, utilizarei o Gedit, mas vocẽ poderá utilizar qualquer editor de textos simples: # gedit /etc/apt/sources.list Abrindo o arquivo, tecle Ctrl R, ou vá em Editar > Substituir:

2006