public marks

PUBLIC MARKS from tadeufilippini with tag aparecida

April 2009

July 2008

Aqui Salvador

(via)
Multidão participa das homenagens a dona Canô O clímax dos festejos pelos 100 anos da matriarca dos Vellosos foi a vinda da imagem de Nossa Senhora Mariana Rios Acolhida no abraço da filha Maria Bethânia, dona Canô sucumbiu à emoção na Igreja Matriz da Purificação completamente lotada. Foi lá que recepcionou a convidada mais especial da festa – a imagem de Nossa Senhora de Aparecida, vinda do santuário do Alto Vale do Paraíba, interior de São Paulo. Para a anfitriã, a visita foi o clímax do dia de ontem e das comemorações do seu aniversário de 100 anos, que prosseguem hoje. Ao som da voz inconfundível de Bethânia, que cantou a música Romaria, abraçou e beijou com candura a imagem. Antes de devolvê-la ao padre que a conduzia, encostou a cabeça no manto azul. O momento de fé de dona Canô foi visto por todos no templo. Ela não pôde acompanhar o restante da celebração – a missa programada para 12h. Visivelmente comovida, foi levada pela filha e por familiares para casa situada no centro de Santo Amaro. Precisava se recompor. Aquela visita muito aguardada foi um momento ímpar das celebrações que movimentam desde sexta-feira o município, a 75 km de Salvador. Desde cedo, estava ansiosa, segundo o filho Rodrigo Velloso. “Para ela, a festa maior é essa aqui”, afirmou, momentos antes do encontro na nave da igreja, tendo às mãos uma garrafa térmica, com café com leite, para que a aniversariante bebesse, após a procissão pela cidade. E a população compareceu às ruas, protagonizando um belo espetáculo de fé. Segundo cálculos da Polícia Militar (PM), mais de seis mil pessoas foram recepcionar a padroeira do Brasil, que seguiu em carro aberto, do Corpo de Bombeiros, atrás da imagem de Santo Amaro. “Não posso descrever este merecimento. Só Deus para me dar, Nossa Senhora abraçando a mim e a minha terra”, declarou dona Canô. Cercada por dezenas de câmeras, reverenciou a santa. Demonstrou força e altivez, mesmo quando o corpo sucumbiu ao cansaço. “Ela será sempre linda, serena, comovida e mariana. É uma mulher de muita humildade, segura, determinada. Este é o momento mais comovente e ela merece tudo”, elogiou Bethânia. Durante a celebração, Bethânia não desgrudou da mãe, como faz costumeiramente quando vai a Santo Amaro. Festividades - Tudo começou por volta das 10h30, com a chegada da imagem de Nossa Senhora de Aparecida. Segundo o padre Josafá Moraes, do santuário situado em Aparecida do Norte, a vinda da santa foi uma retribuição à ida de dona Canô ao santuário em 2004. “Foi uma recepção muito bonita, forte e expressiva. Uma das melhores que participei”, garantiu o padre. Durante o cortejo, todos queriam tocar, ver, tirar uma fotografia, acenar para a imagem. Atrás do caminhão dos bombeiros, dona Canô também era saudada. Recebeu abraços, cumprimentos, votos de saúde. O cortejo seguiu pelas ruas do centro até a Igreja Matriz. No trajeto, a multidão segurava bandeiras e imagens da santa. Nas portas das casas, pequenos altares, lenços brancos nas janelas. A equipe da TV Aparecida também compareceu à homenagem para a gravação de um programa especial. Gente do povo, religiosos, políticos, pescadores e marisqueiras, todos vieram saudar a aniversariante e sua convidada especial. “Trouxemos nosso material de trabalho para que Nossa Senhora abençoe e para que as pessoas conheçam nosso trabalho”, afirmou o presidente da Associação dos Marisqueiros e Pescadores de Caieiras, José Roque Filho. O filho Caetano Veloso participava do seminário na Casa do Samba de Santo Amaro e não acompanhou a celebração. A imagem de Nossa Senhora permanece na igreja até às 18h de hoje. *** Programação do aniversário 9h30 – Missa em homenagem a dona Canô 10h30 – Café da manhã com a comunidade na Praça da Purificação 13h – almoço com a família e convidados, em um resort de Caieiras Imprim

October 2007