public marks

PUBLIC MARKS from tadeufilippini with tags television & telenovelas

This year

Bemvindo Sequeira – Wikipédia, a enciclopédia livre

(via)
Bemvindo Sequeira Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. NoFonti.svg Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2017) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória. Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico) Bemvindo Sequeira Bemvindo em 2006, no lançamento de Cidadão Brasileiro Nome completo Bemvindo Pereira de Sequeira Nascimento 27 de julho de 1947 (70 anos) Carangola, MG, Brasil Nacionalidade brasileiro Atividade 1966–presente Cônjuge Doia Siqueira IMDb: (inglês) Bemvindo Pereira de Sequeira (Carangola, 27 de julho de 1947) é um ator, humorista, autor e diretor de teatro, cinema e televisão brasileiro.[1][2]

2013

Famosos Que Partiram: Eduardo Conde

EDUARDO CONDE (56 anos) Ator * Recife, PE (09/04/1946) + Petrópolis, RJ (16/01/2003) Ator e cantor, Eduardo Conde tinha 37 anos de carreira e atuou em diversos espetáculos teatrais e novelas globais. Estreou na carreira artística como cantor em 1967, aos 19 anos, influenciado pela cantora Beth Carvalho, que lhe ensinou os primeiros acordes num violão. Seu primeiro disco, gravado em 1969, foi ''Minha chegada''. Foi membro do Conjunto 3D. Na década de 60 também se apresentou em festivais de música popular brasileira. Resolveu dedicar-se à carreira de modelo e, em seguida, de ator. Em 1974, no Festival Internacional de Teatro, participou de um espetáculo com 12 horas de duração. Entre 75 e 78, atuou na peça ''Jesus Cristo Superstar'', na qual interpretava o personagem principal. No cinema fez vários filmes com Os Trapalhões (Os Saltimbancos Trapalhões, O Incrível Monstro Trapalhão, Os Trapalhões na Serra Pelada), entre outros. Em 1995 retomou a carreira de cantor e lançou o disco ''Pra falar de amor''. Na TV trabalhou nas novelas ''Sinal de alerta'' (1978) –sua primeira novela- e ''Plumas e Paetês'', da Rede Globo, e ''A Idade da Loba'', da Rede Bandeirantes. Participou também da minissérie "O Quinto dos Infernos". Seu último trabalho foi uma participação especial no primeiro capítulo da novela “O Beijo do Vampiro”, da Rede Globo, como o Rei Dagoberto. Conde teve um filho, Bernardo, de seu casamento com a atriz e modelo Betty Lago. Foi casado também com a modelo e atriz Mila Moreira. No teatro teve um grande momento ao lado da atriz Irene Ravache na peça "Intimidades Indecentes" com a qual viajou o País por mais de um ano. Faleceu em decorrência de um câncer no pulmão, no Hospital Beneficência Portuguesa, em Petrópolis, região serrana do Rio. Fonte: Dramaturgia Brasileira - In Memoriam